Atualizado em: 28 de ago de 2016
Publicado em: 28 de ago de 2016

O que a diversidade pode fazer pelos seus negócios

A Câmera Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham), lançou uma cartilha que apresenta os benefícios de se trabalhar a diversidade no...

A Câmera Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham), lançou uma cartilha que apresenta os benefícios de se trabalhar a diversidade no ambiente corporativo . Segundo a publicação, a contribuição da convivência com as diferenças, seja de gênero, cor, religião, ou classes, impacta positivamente os resultados da empresa. Para tanto, o primeiro passo é entender que a diversidade é uma riqueza e não um problema. Ela agrega valor a partir da inclusão de múltiplos olhares sobre as decisões.

Lidar com a diversidade ajuda a enfrentar melhor os fatos da vida. “Faz parte da vida ser jovem, envelhecer, engravidar, ser pai, ser mãe, casar, não casar, enviuvar, separar, migrar, adoecer, ser branco, negro, oriental, indígena ou ocidental. Faz parte da vida ter preferências, opiniões, gostos, hábitos, crenças, costumes, e questões culturais das mais variadas, como compartilhar de uma língua, um sotaque, expressões próprias de um determinado tempo ou lugar”, enfatiza a cartilha.

Via de mão dupla
A diversidade nas empresas deve acontecer de dentro para fora e de fora para dentro. Os gestores devem educar seu olhar para identificar, no preenchimento das vagas, maneiras de serem mais inclusivos nas contratações. Clientes e fornecedores são diversos e manter pessoas capazes de se identificar com eles é uma ótima maneira de inovar em produtos e serviços, apresentando soluções arrojadas e se diferenciando no mercado.

Isso não quer dizer que seja preciso buscar representação em todos os segmentos da sociedade. Basta começar combatendo práticas de discriminação, valorizar os direitos humanos e o relacionamento com todo tipo de público. Essa prática garante, por si só, a transformação da gestão para um modelo aberto e criativo, em que as pessoas se sintam à vontade para se expressar e apresentar contribuições valiosas para a tomada de decisões.

Quem contratar?
Se a sua empresa for pequena e não comportar a inclusão de muitas pessoas, escolha um tema e se dedique a ele. Use como referência os valores da própria empresa para definir o segmento que pretende inserir. Analise seus produtos, serviços e clientes. Priorize o que pode tornar seus negócios mais próximos da realidade e tendências da sociedade.

Adote ações afirmativas
Ao perceber que há poucas mulheres presentes em uma determinada área, por exemplo, aumente o esforço para colocar um número igual ou superior de profissionais do sexo feminino participando dos próximos processos de seleção. Assim você ajudará a corrigir distorções demográficas na empresa, o que estimulam elementos culturais nocivos, como a discriminação e preconceito contra segmentos específicos da população.

Outros artigos do blog

Leia este artigo
Publicado em: 19 de set de 2016

Tom de voz: por que é tão importante falar a língua do cliente?

As empresas são como pessoas: têm identidade e são conhecidas pela sua maneira de pensar, agir e se comportar. Com a internet, nada escapa ao olhar...

Leia este artigo
Publicado em: 6 de nov de 2016

Deu branco: o que postar hoje?

Você já se deparou com a tela em branco e se perguntou o que postar naquele dia? Essa indefinição é muito comum em quem cuida da alimentação das...

Leia este artigo
Publicado em: 24 de out de 2016

Descubra a frequência ideal para postar no blog da sua empresa

Como quase tudo na vida, quantidade não é sinônimo de qualidade. No marketing de conteúdo não é diferente. Ter um site ativo e dinâmico não significa...